sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Divulgação

O que é o nada?

Nada?

Por acaso já não o viste?

Repara: nem o viste nem o não viste.

Só vemos metade de tudo o que existe.

in O Nada, Álvaro Magalhães



Na sequência do trabalho de sensibilização e de formação de públicos que a arte pública – artes performativas de Beja – tem vindo a realizar em Beja nos domínios das Artes de Palco e das estratégias Pró-Literacia, vimos por este meio informar que iniciámos novo projecto.


Trata-se de O QUE É O NADA? -título inspirado no poema de Álvaro Magalhães - no âmbito da expressão e improvisação corporal, dramática e musical, aliado a actividades pró-literacia, de onde resultará a construção de um objecto performativo a apresentar publicamente sob a forma de espectáculo - com sessões de trabalho a decorrerem no espaço escolar.

O QUE É O NADA terá apresentação pública no Pax-Julia, Teatro Municipal, nos dias 27, 28 e 29 de Maio 2011 - e, desde já, convidamos-vos a visitarem o blogue onde registaremos alguns momentos e impressões de todo o processo de trabalho: http://oqueehonada.blogspot.com/, cuja visita e divulgação agradecemos.


Sublinhamos que Projectos desta natureza, que têm a oportunidade de, posteriormente, serem levados a cena e devidamente enquadrados, tanto do ponto de vista pedagógico, como técnico e artístico – como tem sido o caso de outras produções em formato de amostragem final do trabalho da arte pública com crianças e jovens - TANTAROCATINTA, ENSAO-GERAL, CANTANDO ESPALHAREI e UM LUGAR IMENSO, TALVEZ - influem muito positivamente na capacidade de expressão e comunicação das crianças, no incremento da sua auto-estima, no estímulo à curiosidade para outros universos e no fortalecimento de laços no trabalho em equipa.


Nestas crianças em particular, oriundas de meios culturais muito díspares e onde a Escola tenta promover a sua integração no respeito pela diferença, acreditamos ainda nesta intervenção como uma mais-valia para a percepção de novas realidades, para o conhecimento de si mesmo e para a aceitação do outro, a consciência do valor da expressão em liberdade e a visão criativa na resolução de problemas.

pela arte pública


http://blog.artepublica.pt/

Sem comentários: